|Resenha| O Último Adeus

O Último Adeus
Autora: Cynthia Hand
Páginas: 352
Editora: Darkside Books

O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Eu recebi esse livro da Editora Darkside mês passado e eu nem imaginava o quanto essa história ia me impactar quando eu decidi abrir a primeira página.

A história do livro é narrada por Alexis, uma jovem de 18 anos, e começa 2 meses depois que seu irmão mais novo, Tyler, cometeu suicídio. A menina se culpa por não ter visto os sinais mais cedo e tenta viver com a saudade avassaladora do irmão, enquanto lida com um pai afastado, um ex-namorado, melhores amigas se afastando e uma mãe que perde cada vez mais a noção da realidade. Tudo isso com apenas um Post-it que Tyler deixou para trás como última lembrança:

“Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio.”

O livro começa com Lex fazendo terapia e o psicólogo, Dave, propondo que ela escreva um tipo de diário para que coloque as mágoas para fora, já que ela não fala sobre os assuntos durante as sessões nem com amigos e familiares. Depois de Lex recusar, Dave lhe pede que escreva então sobre as primeiras e últimas vezes que se lembra, uma tarefa que a menina resolve fazer.

IMG_9273

Ela passa a lembrar de momentos anteriores ao suicídio de Ty e os intercala com o que vive no tempo atual. Assim, ela se lembra de que sua vida costumava ser muito simples e comum até os pais se divorciarem. Aquele foi um momento muito intenso tanto na vida dela, quanto na do irmão, já que o pai os abandonou para ter uma nova família com a secretária com quem tinha um caso. A mãe dos meninos entra em negação e Tyler, apesar de manter as aparências, é um dos que é mais atingido por isso.

Mesmo assim, Lex passa a tentar esquecer os problemas do divórcio focando nos estudos, nos amigos e no novo namorado. Ao se lembrar de tudo isso, a menina passa a acreditar que essas atitudes ocasionaram o suicídio do irmão e se culpa mais ainda por não ter prestado atenção nele e, sim, nos próprios problemas. À medida que a culpa a consome, Lex passa a se isolar cada vez mais de todos que se preocupam com ela e chega até a ver o fantasma do irmão em casa, experiência que a deixa muito preocupada.

Pelo menos, estou determinada a ser direta. Meu irmão se matou. Na nossa garagem. Com um rifle de caça. Isso faz com que pareça o jogo mais cruel do mundo, mas é isso.

É um livro muito intenso e perfeitamente escrito que lida com luto, saudade e o processo de seguir em frente de uma forma que eu nunca tinha lido antes. Além disso, a autora toca em tópicos delicados como suicídio, divórcio e famílias se desestruturando de uma forma tão imersiva que o leitor passa a entender todos os sentimentos da protagonista durante o processo.

Enquanto Lex se lembra das primeiras e últimas vezes, temos contato com a personalidade amável de Tyler e entendemos um pouco mais sobre depressão e suicídio. Lex também, ao passar por esse processo de lembrança, experimenta uma montanha-russa de sentimentos, que vão desde raiva do irmão, remorso, ceticismo, entorpecência e muita saudade. Ela começa, então, a ver as coisas com outros olhos e passa a se conhecer melhor também. É uma jornada de auto conhecimento da personagem que, na verdade, é passada para o leitor como mais uma forma de aprendizado.

Por conta dessas lembranças, todos os personagens acabam sendo muito bem desenvolvidos e o leitor pode ver a profundidade de cada um, principalmente dentro do núcleo familiar, e como isso afeta todos no ambiente. No começo, não achei que seria possível conhecer Tyler tão bem, já que a narrativa se inicia já após o suicídio, mas a autora fez um ótimo trabalho de representar muito bem a personalidade dele, assim como fez com a mãe desiludida que passa os dias chorando pelos cantos e tomando pílulas pra dormir para não ter que encarar a realidade.

IMG_9276

Lex é, naturalmente, a personagem mais desenvolvida do livro, já que a narrativa é em primeira pessoa. A autora consegue passar toda a angústia, culpa e desespero da menina quando nos mostra seu ponto de vista e o que ela pensa enquanto tenta seguir em frente. Além disso, Lex é uma menina do campo de exatas, ama matemática e números e isso também é muito bem demonstrado no livro. Achei incrível a autora ter usado tantos números para descrever o que Lex pensa, um artifício que até intensifica qualquer situação e também beira um pouco um transtorno que a menina também possa ter.

Mas, para mim, a melhor parte desse livro foi o relacionamento dos irmãos. É normal estar acostumado a ter amor romântico em foco nos livros de hoje, independente do gênero, e O Último Adeus vem para quebrar com esse padrão e mostrar que existem outros problemas e outros lados, outros amores. É revigorante sair desse padrão e ver a intensidade com a qual Lex sente a falta do irmão e como ela o ama. Todos os flashbacks constroem uma imagem de um relacionamento entre eles que se torna um vínculo incapaz de quebrar, mesmo depois que Tyler se vai.

Esse livro me marcou de uma forma muito inesperada, principalmente porque pude ver minhas memórias de infância em várias das de Lex, tendo os pais divorciados, lidando com amizades e até relacionamentos. Foi uma leitura extremamente intensa e imersiva que me pegou de surpresa e fez com que eu me apaixonasse por todo esse relacionamento familiar e, principalmente, de auto conhecimento que o livro desenvolve tão bem.

IMG_9270

Acho importante também fazer um elogio aqui à essa editora por ter feito uma edição tão LINDA. O livro todo é baseado no diário de Lex e no Post-it de Tyler, por isso é todo rabiscado por caneta azul, até a própria caveirinha da editora. Além disso, há um círculo rabiscado no começo do livro que se desenrosca e diminui de complexidade à medida que o livro passa e Lex vai melhorando, o que eu achei um toque incrível!

Por fim, eu fui no evento da Editora Darkside aqui em Curitiba e fiquei muito feliz de saber que eles fizeram playlists para todos os livros da coleção DarkLove, incluindo O Último Adeus. Eu ouvi a playlist durante o tempo todo em que lia o livro e, admito, que foi uma experiência única e recomendo para todos que quiserem testar:

O Último Adeus
Autora: Cynthia Hand
Páginas: 352
Editora: Darkside Books

52 thoughts on “|Resenha| O Último Adeus

  1. Queria tanto, tanto, tanto esse livro!!! Nem é o meu gênero literário favorito, mas só pela arte gráfica que o livro recebeu, quero!!!!
    Fiquei bem empolgada ao ler o quanto o livro te marcou e quero uma experiência de leitura parecida.
    Amei as fotos que você fez.
    Beijos

  2. Olá Bruna,
    Não sabia que esse livro tinha essa história e fiquei bem surpreendida e interessada na leitura. Gostei muito de o foco não ter sido o amor romântico, mas, sim, o amor entre dois irmãos e a dor da perda. Acho que essa obra irá me marcar, como te marcou. Achei muito legal a autora ter conseguido passar toda a angústia da Lex. Dica mais anotada.
    Parabéns pela resenha e fotos!
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

  3. Oie, adorei essa premissa e quanto mais vejo resenhas mais fico interessada. Adoro quando temas pesados como luto, dor e saudade são tratados nos livros e esse parece ter bastante. Também gostei quando você menciona que a partir das memórias da protagonista também resgatou algumas suas, e creio que comigo o mesmo acontecerá. E amei a ideia da playlist. espero poder ler para ontem.

    1. Oi
      Esse livro realmente mexeu comigo e imagino que também vá mexer com muitas pessoas, por tratar de um tema real e pelas memórias de Lex poderem ser de tantas outras pessoas também. Espero que goste da leitura!
      Beijos

  4. Olá,
    Eu tenho visto a capa desse livro mas ainda não sabia nada sobre ele. Achei a premissa muito atraente e a leitura parece ser emocionante e envolvente. Gostei da maneira como o livro é organizado e de saber que o trabalho da editora também está muito bom. A história em si já me atraiu muito e estou curiosa para ler

  5. Olá.

    Eu já ouvi muitas pessoas falar bem do livro, mas até agora eu não tinha conferido do que se tratava a trama. Achei interessante, mas estou correndo de tramas carregadas de luto , dor etc. Eu fico feliz que vc tenha gostado do livro e que a leitura foi envolvente. Aliás, concordo com vc que os livros da Darkside são muito bem trabalhados. Eles são muito caprichosos! Linda resenha ♥

    Beijos!

    1. Oii
      Eu entendo que o tema realmente não atrai todo mundo e, por vezes, também se torna um pouco pesado.
      E, realmente, a editora Darkside tem um espacinho especial no meu coração por todos esses projetos gráficos <3
      Beijos!

  6. Oie!
    Esse é aquele tipo de livro que além de emocionar o leitor, ainda faz ele refletir sobre situações e atitudes. Eu ainda não consegui comprar o livro, mas espero fazer isso em breve, pois a trama me chamou bastante a atenção. Espero gostar da leitura desse livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

  7. Oi, tudo bem? Nossa cada vez que conheço um novo livro da dark side fico apaixonada e é um livro há mais para a minha lista de desejados. Eles arrasamna diagramação. E a história desse livro é muito intensa e aborda assuntos muito importantes como suicídio, depressão e desestrutura familiar. Fiquei bem curiosa com a leitura e já quero o livro logo.
    Bjs

  8. Oiee ^^
    Só a sinopse e a sua resenha já me deixaram angustiada…haha’ parece ser um livro impactante, e eu gosto de livros assim, mesmo que eles me deixem extremamente triste e revoltada com os autores…haha’ Acho que ainda não conhecia “O último adeus”, pelo menos não me lembro dele, mas gostei bastante da história, é bom quando o livro não foca no amor romântico, né? Parece que, de uns tempos para cá, todos os livros eram assim *-*
    MilkMilks ♥

    1. Oii
      Sim, é ótimo ter uma leitura um pouco diferente e com outros focos pra variar um pouco e não sufocar sempre na mesma coisa haha
      É um livro bem intenso e impactante mesmo, mas espero que você goste da leitura 🙂
      Beijos!

  9. Oi Bruna!
    Eu estou louca para ler esse livro. Vi resenha falando muito bem dele e isso só aumentou minha curiosidade.
    Acho o tema do livro bem delicado e triste – imagino eu lendo ele, rsrs. Essa relação que a autora traz entre os irmãos é algo não muito comum, mas lindo na minha opinião.
    Agora com a sua resenha, vou até pensar em passar ele na frente…
    Realmente a edição está linda! (como sempre, quando é DarkSide). E adorei a ideia da editora de criar uma playlist para cada livro da coleção. Essa tem várias músicas muito boas. Fiquei curiosa para saber quais são as outras.
    Adorei a resenha!
    Bjss

    1. Oii!
      É realmente um tema muito delicado e triste, mas acho que a autora soube lidar muito bem com ele. E também me apaixonei com a ideia de o foco ser no relacionamento dos irmãos, pra variar um pouco 🙂
      Beijos!

  10. Olá
    Então, o que dizer desse livro que nem li mas já amo, ??? Eu vi várias resenhas sobre a obra e todas são recheadas de coisas legais e elogios. Ainda não li pois os livros da Dark não cabem no meu orçamento, mas espero que em breve isso mude kkk. Adoro essas edições, adorei essa capa e diagramação está muito linda!!
    Abcs

    1. HAHA
      Infelizmente, os livros da Darkside são um pouco mais carinhos mesmo, mas sempre que posso, acabo recomendando as histórias deles por terem um diferencial incrível e sempre serem muito bem selecionadas 🙂
      Beijos!

  11. Oi,
    puxa, que edição linda! A premissa também é muito interessante. Parece ter uma carga emocional muito forte, e eu amo livros assim. Tadinha da Alexis, não imagino como deve ter sido pra ela enfrentar tudo isso. Quero muito ler o livro para saber mais sobre ela, deve ser uma personagem marcante.
    Ótima resenha, beijos!

    1. Oii!
      A Alexis é realmente uma personagem muito marcante e muito forte. Eu imagino também que muitos dos leitores possam se identificar com ela, com a dor que ela passa e com momentos da vida dela.
      Beijos!

  12. Olá!
    Ainda não tinha ouvido falar nesse livro e estou bastante curiosa com o seu enredo.
    Adoro livros que tragam uma abordagem sobre o suicídio e quando comecei a ler sua resenha e vi que a obra tratava disso, o livro entrou pra minha lista de desejados imediatamente.
    Deve mesmo ser uma leitura intensa, e o fato de trazer o auto conhecimento através da protagonista deve tornar a experiência de lê-lo ainda mais interessante.

    1. Oii!
      Eu também sempre me interesso por livros que tratem de suicídio, mas infelizmente acho difícil encontrar narrativas tão bem boladas como em O Último Adeus.
      Espero que você goste da leitura 🙂
      Beijos!

  13. Olá,

    Há um tempo estou querendo ler essa obra e não sabia que se tratava de uma história tão tocante e delicada. Realmente eu imagino o estado em que a personagem fica ao perder alguém tão querido e por isso, acredito que essa obra deve ser repleta de emoções. Espero em breve poder embarcar nessa leitura.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    1. Oii
      Essa obra realmente faz com que o leitor passe por toda a montanha russa de emoções que a personagem passa. É uma experiência muito intensa e, pra mim, foi única. Espero que você também goste bastante do livro 🙂
      Beijos!

  14. Esse é um dos meus mais desejados do ano! Adoro ler livros que abordam o tema suicídio, principalmente quando os personagens são adolescentes. O Último Adeus tem TUDO para ser uma leitura incrível para mim! Adorei sua resenha e saber que gostou tanto, que o livro te marcou. Suas fotos ficaram divas <3 Deu para perceber que a editora caprichou muuuito na edição. Espero ter um exemplar em mãos logo 😀
    Beijos!

  15. Eu sempre gosto de ler histórias com personagens com problemas psicológicos, acho muito incrível ver como diferentes autores podem tratar uma doença em comum de uma forma tão única. Este livro é tão lindo, fisicamente, que o coloquei na minha lista de leituras desde que vi na página da DarkSide Books. Essa editora é um arraso, haha! Ótima resenha, beijos.

    1. Obrigada! Também tenho um interesse especial por livros com personagens que tenham problemas psicológicos. O Último Adeus é um dos meus queridinhos que consegue tratar desse tema de uma forma bem diferente e não tão banal quanto costumo ver em outras narrativas.
      Beijos! 🙂

  16. Esse é um livro que me impactou muito também, uma leitura pesada, sensível, e a medida que foi caminhando pro final eu me emocionei sem nem me dar conta disso. A edição da Darkside tá realmente linda né, achei maravilhosa ♥

  17. Olá, tudo bem?
    Preciso mesmo ler livros dessa a editora. São só elogios dos livros dela. O que mais me chamou atenção na sua resenha foi o fato de você dizer que o livro aborda outro tipo de amor. Achei bem legal isso. Porque a maioria dos livros só traz um tipo de amor. Achei legal essa temática e bem interessante. Parabéns pela resenha. Espero que quando eu for ler consiga sentir o que você sentiu.
    Beijos.

  18. Poxa, sabia que eu devia ter comprado esse livro mas acabei não fazendo.
    A história desse livro parece ser muito tocante. Só esse primeiro quote que você escolheu já me despedaçou por dentro.
    Lindas fotos!
    Beijo

  19. Oi!
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas fiquei bem curiosa. A história parece ótima, estou procurando por livros que fujam um pouco do amor romântico esse parece uma ótima opção. Sem contar que a edição é linda, gosto muito quando a editora tem esse cuidado com os detalhes.
    Beijos!

  20. Oi Bruna,
    Que livro lindo, que história linda. Não tenho irmãos, mas entendo como o amor faz parte das nossas vidas, não só o amor romântico como você falou.
    Fiquei muito tocada com a sua resenha. Sou mega fã da Darkside e tenho visto que eles tem ótimos títulos para conhecermos!
    Vou ouvir a playlist já!
    beijos

  21. Olá! Eu já havia visto algumas divulgações desse livro, mas só o conhecia através da capa e do título, não sabendo nem um pouco sobre o que se tratava. Depois de uma resenha tão boa quanto a sua, quero muito ter a chance de ler essa história. Já imagino o quanto vou me emocionar e chorar com essa relação entre os personagens, principalmente com a forma como a autora criou e narrou tudo, pois tenho um irmão mais velho que amo demais, então essa com certeza seria uma leitura tocante para mim. Acho que suicídio sempre será um assunto delicado porque, por mais que não seja a realidade, as pessoas próximas sempre se culparão por não terem conseguido impedir o ato… A sua resenha ficou maravilhosa!

    Beijos,
    Fernanda Goulart

    1. Oii Fer!
      É um livro que eu recomendo muito pra quem gosta de leituras mais intensas mesmo. Suicídio é mesmo um assunto muito delicado, mas fico feliz em dizer que acredito que a autora consegue lidar com ele de uma forma muito impressionante e diferente de outras leituras que já fiz. Espero que tenha a oportunidade de ler o livro e que também goste bastante dele :))
      Beijos!

  22. Eu já queria muito ler esse livro, mas só agora eu percebo que pelos motivos errados (basicamente pela capa e por ser da darkside), mas sua resenha abriu meus olhos e iluminou meu caminho literário, gente a carga dramática me atingiu aqui. OMG! E ainda por cima tem playlist, amo editora que monta playlist, até agora só sabia das da intrínseca, já estou seguindo essa e encontro não compro meu livro vou dar uma conferida e já ir entrando no clima,.

    Abçs

    1. haha admito que a capa e a editora também me atrairam muito pra esse livro 😛
      Mas o conteúdo realmente é o que dá o brilho ao livro, é uma carga dramática imensa e que eu fiquei emocionada de passar!
      Também adoro editoras que fazem playlists e tornam a leitura ainda mais imersiva :))
      Beijos!

  23. Só havia lido uma resenha deste livro, e tão positiva quanto a sua. Quando eu vi o lançamento, não tinha me interessado tanto, mas já mudei de ideia completamente. Além da parte gráfica está maravilhosa, achei ótima esta cara de diário dado ao livro, os temas abordados são importantes e com certeza atrativos.
    Bjs!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *