O Lar das Crianças Peculiares | Filme

Hoje eu vim contar pra vocês sobre um filme que eu tive a oportunidade incrível e única de assistir na pré-estreia ontem a noite. Ainda estou muito animada com tudo o que aconteceu e mal posso esperar pra assistir o filme mais uma vez! <3

Ontem foi a pré-estreia do filme O Lar das Crianças Peculiares, baseado na trilogia do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares, do Ransom Riggs – o primeiro livro já tem resenha aqui no blog e eu logo posto resenha da trilogia inteira. Eu fui convidada pela Bele, do blog Mammia Mia! e recebi os convites do Herick, do Tommo, por isso preciso agradecer os dois do fundo do coração por terem me chamado pra participar! <3

Pra quem ainda não sabe, o filme conta a história de Jacob, um menino aparentemente normal que mora na Flórida com os pais. O avô de Jacob, Abe, era muito presente na infância do menino e costumava lhe contar histórias sobre quando era mais jovem e morava em um orfanato em uma ilha no País de Gales, Cairnholm. Lá também moravam crianças especiais e Abe tinha fotografias para provar. Jacob sempre foi fã das histórias do avô sobre crianças que flutuavam, engoliam abelhas, tinham força incomum e poderes de fogo, mas à medida que Jacob foi crescendo, também foi parando de acreditar nos contos.

Certo dia, porém, Jacob encontra o avô morto nos fundos da casa de uma forma muito…peculiar. Traumatizado com o fato e com as palavras finais de Abe, Jacob convence o pai a lhe levar em uma aventura para Cairnholm, onde ele vai descobrir que as histórias de seu avô não são tão malucas assim quanto todo mundo imaginava.

Agora vamos ao filme! 🙂

1

Antes de tudo, eu preciso dizer que quando li o livro, tive a sensação de que Tim Burton tinha resolvido escrever um livro e eu estava segurando ele ali nas minhas mãos. Por isso, fiquei muito animada quando descobri que ele seria o responsável pela direção da adaptação do Orfanato da Srta. Peregrine.

Dito isso, esse filme superou toda e qualquer expectativa que eu tinha. Eu tinha lido algumas coisas negativas sobre ele, principalmente sobre o fato de que ele seria um filme único que englobaria todos os livros da série de uma vez só, ao invés de ser uma série de filmes. Isso me deixou muito apreensiva, pra falar pouco. Além disso, só pelo trailer já é possível ver que as peculiaridades da Emma e da Olive foram invertidas, ou seja, a Olive é quem tem poder de fogo e Emma é quem levita – e muitas coisas mais, devo dizer.

Ainda não sou muuuito fã dessa troca, já que a personalidade das próprias personagens combinava muito bem com suas peculiaridades. Emma, por exemplo, é bem ‘esquentadinha’ e vive com paixão, por isso achava que o fogo combinava com ela. Fiquei um pouco chateada com essa troca, mas ok.

Mesmo assim, essa foi minha única crítica em um primeiro momento do filme. Acho que minhas expectativas eram tão baixas em relação a isso – e também porque eu geralmente não gosto de adaptações, odeio que saiam mudando o roteiro original – que no final das contas, fiquei tão feliz e surpresa com o resultado que sinto que preciso assistir mais uma vez nesse final de semana, assim que o filme lançar oficialmente!

Tim Burton realmente deu seu clássico toque ao filme e tenho que dizer que a combinação de seu estilo com a história de Ransom Riggs foi o melhor casamento que eu vi esse ano – desculpa, Tahereh Mafi. Toda a narrativa seguiu o tom sombrio do início da história, assim como os cenários e maquiagem.

GENTE, A MAQUIAGEM! Os etéreos com seus corpos esquisitos e os acólitos com olhos brancos ficaram muito próximo do que eu imaginava durante o livro. As peculiaridades das crianças também foram perfeitamente representadas com todos os efeitos especiais. Além disso, a maquiagem e figurino de todos combinava com a narrativa. A Srta. Peregrine ficou linda, ainda mais com os cabelos daquela cor e até o delineador que fazia o formato do olho lembrar o de uma ave.

Desde a abertura do filme, que brinca com a ideia das fotos usadas pelo autor para escrever o livro, até o final, que me surpreendeu por não deixar muito da narrativa principal de fora. Tudo isso me inseriu no mundo dos peculiares e me deu até uma nostalgia gostosa que pode virar vontade de reler a história.

Acho ainda que o fato de o filme não abranger todos os aspectos do livro acabou sendo muito mais positivo. O filme deixa uma curiosidade pra quem ainda não conhece toda a narrativa e o interesse pode levar muitos leitores a comprarem a trilogia pra conferir o que foi deixado de fora. Aventuras que intencionalmente foram deixadas de lado, mas que não tem um impacto imediato na história principal.

Por fim, deixo vocês aqui então com a minha ótima primeira impressão desse filme e uma vontade maluca de assistir de volta! Pra quem ficou curioso, vou deixar aqui em baixo o trailer oficial pra vocês se prepararem para a estreia, nesta quinta feira, 29.

 

One thought on “O Lar das Crianças Peculiares | Filme

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *