Beyond Blue Doors

Beyond Blue Doors; Além das Portas Azuis. Mas, afinal, por que esse nome?

Sempre que eu digo que tenho um blog, as pessoas me perguntam o que significa Beyond Blue Doors e por que é que eu o escolhi. Por isso, resolvi fazer essa página aqui e tentar explicar um pouquinho sobre essa ideia.

Se você é novo por aqui e ainda não sabe, aqui vai: eu morei na Inglaterra por um ano. Foi tudo lindo, meu sonho de vida realizado. Grande parte de quem eu sou hoje vem lá de trás na minha vida, mas nesse ano fora eu aprendi tantas coisas que me mudaram drasticamente que eu não imagino estar onde estou sem ter passado por essa experiência. Por isso, eu queria que o blog representasse essa parte da minha vida.

Sempre vejo muitas pessoas falando sobre como as casas na Inglaterra são bonitinhas e como todas as portas são lindas e vermelhas. Não. Elas não são vermelhas. Elas são azuis. A grande verdade é que eles geralmente têm portas coloridas que contrastam com a arquitetura do lugar – uma tendência de misturar o antigo com o moderno que eu acho bem característica da arquitetura deles em geral. Apesar do que muita gente vê nos filmes ou em fotos na internet, a grande maioria das portas é, por algum motivo, azul. E eu acho isso incrível. Mesmo.

Tão incrível e marcante que, em um passeio com uma amiga em Oxford, eu fiz exatamente esse comentário: que a grande loucura da Inglaterra pra mim é que eles tenham prédios de tijolinhos, todos com uma cara bem antiga e, do nada, uma porta azul. E ela gravou um vídeo:

 

Eu achei engraçado na época e nós duas postamos nas redes sociais. O que aconteceu por causa disso é que eu não esperava.

Algumas semanas depois, outra amiga foi me apresentar ao namorado e aos amigos e eles me perguntaram: “Ah, você que é a menina das portas azuis?”. Eu fiquei alguns segundos sem entender até fazer a ligação com o vídeo que eu tinha postado. Eles eram de lá e tinham achado hilário e muito verdadeiro o comentário. Depois disso, passei por várias outras apresentações onde esse vídeo sempre era lembrado e sempre falavam das tais portas azuis. Mesmo depois que voltei para o Brasil, ainda tinha gente que comentava sobre esse episódio e tinha mostrado para os amigos.

Resolvi, então, unir o útil ao agradável e incorporar esse nome ao blog. Por isso, também, a logo do blog é uma portinha azul e o número escrito nela é exatamente o do meu flat enquanto morava lá: 130.

Beyond Blue Doors é um meio de eu poder expressar tudo o que eu penso depois de ter passado por essa experiência tão importante para mim. É ir além dela e das aparências e ver quem eu me tornei desde então.